Área do Aluno        RA: 


  Senha: 
Artigo
 

Um apelo de mãe, avó e pedagoga

Data: 30 maio, 2015
Fonte: Jornal Mais Vida - edição janeiro de 2015

Discurso de encerramento de 2014 da escola D. Pedro II por Fátima Gaiardo Lotti. Tema: Meio Ambiente

Estamos encerrando o ano de 2014, ano atípico, diferente. Começamos as aulas bem mais cedo, depois veio a Copa do Mundo frustrada, sem falar no 7 a 1, depois vieram as eleições e vimos o país ser dividido em duas partes e tingido de novas cores: o vermelho e o azul. Vimos o Norte isolado pelo excesso de chuvas e o Sudeste sucumbir pela falta desta mesma chuva. Vimos o mundo aterrorizado com o vírus Ebola que cruzou continentes e nossos jovens serem recrutados pelas redes sociais para fins terroristas, pelo estado Islâmico (Já são jovens de 80 países). A grande preocupação como mãe, avó e pedagoga, sempre foi, “nas mãos de quem deixaria o planeta” e hoje pergunto aos pais: “que planeta é esse que estamos deixando para nossos filhos”? Estamos destruindo nosso planeta, derrubamos árvores, poluímos o ar, desperdiçamos água, fechamos os olhos para a violência. Estamos vivendo um tempo de superpopulação. Segundo a ONU existem 191 países, mas existem literaturas que apontam 215, outras 269. Somos sete bilhões de seres humanos e em 2050, seremos dez bilhões. Aqui no Brasil, está o maior açude do planeta (Castanhão no Ceará); a maior planície inundável: o Pantanal Matogrossense, também tem a maior Bacia Hidrográfica do planeta: a Bacia Amazônica onde se concentra 70% da água doce do país e 16% de toda a água doce enviada ao mar. Se pensarmos que por falta de água quatro mil crianças morrem diariamente no mundo, e que uma bituca de cigarro com 4700 combinações químicas é capaz de matar 20 peixes dentro de um aquário. E que para se produzir um quilo de carne bovina são gastos 15 mil litros de água, desde o plantio de alimento para o gado até a limpeza de seus dejetos. Para produzir uma xícara de café são necessários 140 litros de água, assim como para uma barra de chocolate 1700 litros, uma calça jeans 11000 litros e um carro 400.000 litros. É necessário que façamos um apelo: plante uma árvore, preserve as nascentes dos rios, compre verduras e frutas da época que para produzir gasta -se menos água. Economize água. Se sua conta de água subir muito procure se existe vazamento, ou suspeite de “gatos”; exija o conserto de vazamentos nas ruas, não jogue papel no chão, sacolas plásticas, bituca de cigarro e outros objetos nas ruas. Estes acabam sempre nas galerias de água. O maior consumo de água de uma residência se dá no banheiro, no chuveiro e nas descargas. Invista em calçadas verdes, jardins de chuva, isso devolve a umidade ao solo, evita alagamentos e torna o ambiente mais agradável. Doe óleo de cozinha usado para os pontos de coleta, separe o lixo reciclável, muita coisa vai ser reaproveitada. Não se esqueça: o aquecimento global é causado pela atividade humana!

FAÇA SUA PARTE. NOSSOS FILHOS MERECEM ISSO!

Rua XV de Novembro, 560 - Centro

Vargem Grande do Sul - SP - 13880-000

Tel: 3641-3200